A Dom Pescoço, banda joseense, acaba de lançar o seu primeiro full álbum, o Tropsicodelia. Segundo o grupo, este nome é um neologismo próprio, permeado de arte variada, crítica, lúdica, multifacetada e libertária.

O trabalho, que marca o fortalecimento da Dom Pescoço no cenário da música independente após 4 anos de trabalho ininterrupto, traz ritmos tropicais com psicodelia (na junção das duas palavras, temos o nome do álbum) em 10 composições, sendo 7 inéditas e todas compostas pelos integrantes da banda. Quanto à temática das músicas, é variada, vai de críticas sociais à ludicidades, amor, vícios e espiritualidade.

O álbum foi gravado no estúdio Wasabi, em São José dos Campos, por Diego Xavier e Alexandre Campos, mixado por Victor Rice, masterizado por Arthur Jolly, com projeto gráfico assinado pelo Estúdio Miopia e lançado pelo selo Bigorna Discos.

A Dom Pescoço nasceu em 2014, em São José dos Campos (SP), numa junção de suingue, energia, psicodelia e ritmos latinos e brasileiros, na qual prevalecia a música autoral. Em 2015, lançou o primeiro single e viodeocliepe Cuba Corazón.